Câmara federal visita municípios de Alagoas com agências do Banco do Brasil fechadas

28/06/2021
/
358 Visualizações

Onze agências do Banco do Brasil devem encerrar atividades em AL (Por Arnaldo Ferreira)

Prefeitos de 11 cidades reclamam de prejuízos financeiros, evasão de divisas e a população se queixa dos transtornos para receber salários, aposentadorias e pensões em outros municípios.

Com o fechamento de 361 agências, escritórios e Postos de Atendimento Avançados (PAA) do Banco do Brasil em todo o País, 11 municípios de Alagoas são os mais prejudicados. A população dessas cidades, agora, precisa fazer longas viagens para receber salários, aposentadorias, pensões e/ou fazer outras operações financeiras. Em outros cinco municípios, a instituição reduziu as agências a posto de atendimento.

O presidente do Sindicato dos Bancários, Márcio dos Anjos, e o presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), prefeito de Cacimbinhas, Hugo Wanderley (MDB), afirmam que os fechamentos das agências e dos postos avançados representam prejuízos para população e para as prefeituras, que perdem a instituição e sentem a forte evasão de divisas. Os prefeitos querem apoio do Congresso Nacional contra a medida. A Câmara dos Deputados também cobra explicações da BB a respeito do fechamento das agências e PAA.

Em todo o País foram fechadas 111 agências, sete escritórios e 242 PAA, afirmou o presidente do Sindicato dos Bancários de Alagoas.

“O projeto federal é privatizar o BB, por isso ocorre o desmonte”, lamentou Márcio dos Anjos. Por outro lado, nenhum funcionário do Banco foi prejudicado. Os que trabalhavam nas agências e postos fechados foram relocados para outras cidades, disse uma fonte do BB e confirmou o Sindicato.

Os prejuízos das prefeituras e as queixas da população chegaram ao parlamento federal. O presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, deputado Hildo Rocha, está nesta segunda feira (28), junto copresidente da AMA, de outros representantes da Confederação Nacional dos Municípios, entidades de classe e Sindicato dos Bancários, Federação do Comércio, Câmaras lojistas dos municípios prejudicados visitam as agências e postos avançados que foram fechados no interior de Alagoas.

A Comissão aprovou a realização de uma audiência pública para debater o fechamento dos equipamentos do BB, após a visita à cidade de Maribondo. A audiência ocorrerá às 12 horas na cidade de Dois Riachos, no sertão de Alagoas. O debate é uma reivindicação da CNM, da AMA, da bancada federal de Alagoas, ao levar em consideração os prejuízos relatados pelas prefeituras que sentiram a forte evasão de divisa, e os transtornos causados às populações.

“O fechamento das agências e postos do BB em 16 municípios de Alagoas é um retrocesso. O Banco do Brasil tem que cumprir o seu papel social. A desativação dessas unidades é ruim para a economia local e agrava a crise neste momento de pandemia do coronavírus porque estimula a aglomerações e circulação de pessoas em outros municípios”, lamentou o presidente da AMA, prefeito Hugo Wanderley.

Segundo mapeamento preliminar da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, serão pelo menos 160 unidades fechadas em todo o país. O Nordeste é a região mais prejudicada.

Os municípios que tiveram agências ou postos fechados são: Anadia, Barra de São Miguel, Coité do Nóia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Maribondo, Pão de Açúcar, Porto Calvo, Porto Real do Colégio, Passo do Camaragibe e Paulo Jacinto. Já as agências do BB das cidades de Batalha, Campo Alegre, Marechal Deodoro e Pilar foram reduzidas a Postos de Atendimentos Avançados, afirma a Associação dos Municípios de Alagoas. (Fonte: Gazeta Web)

Notícias Feeb Pr

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS