Caixa lança programa de atendimento voltado para público feminino

10/08/2022
/
190 Visualizações

Caixa Econômica Federal inaugurou nesta terça-feira (9/8) programa dedicado ao público feminino. Caixa Pra Elas vem um mês após escândalo envolvendo ex-presidente Pedro Guimarães (Por Isadora Albernaz*)
   
A Caixa Econômica Federal lançou, nesta terça-feira (9/8), o “Caixa Pra Elas”, programa voltado para mulheres que irá oferecer orientação sobre prevenção à violência, promoção da educação financeira e empreendedorismo, entre outros serviços direcionados para o grupo feminino.

De acordo com o banco, cerca de 8 mil funcionárias foram treinadas para atuar nos serviços especializados, que incluem espaços dedicados às mulheres e a disponibilização de conteúdos informativos sobre tópicos como empreendedorismo e o suporte àquelas que se encontram em situação de vulnerabilidade.

O programa, segundo a instituição, tem como objetivo incentivar e promover oportunidades para o público feminino do país. Inicialmente, 250 agências receberão o Caixa Pra Elas. A expectativa do banco é de que, até o final deste mês, o projeto seja implementado em 1 mil unidades bancárias por todo o país.

Além das agências físicas, serão utilizados 2 barcos e 4 caminhões do banco com rotas específicas para atendimento móvel.

No site oficial do Caixa Pra Elas, há uma aba dedicada ao combate à violência doméstica e familiar com informações como onde procurar atendimento no caso de violação e orientações sobre o pedido de medida protetiva.

O projeto já havia sido anunciado pela atual presidente da instituição, Daniella Marques, na última quarta-feira (3), em evento com público restrito na ExpertXP, em São Paulo. Marques assumiu o cargo no início de julho, após escândalo do ex-presidente Pedro Guimarães, acusado de assédio moral e sexual contra servidoras do banco.

Em entrevista dada à GloboNews, Daniella Marques afirmou que Caixa seria “a mãe da causa das mulheres”. Na ocasião, ela ainda assegurou que as denúncias de assédio sexual de Guimãraes seriam apuradas com rigor na sua gestão. "Será tudo feito com independência, com rigor, com seriedade e, se realmente for comprovado, todas as punições que são cabíveis serão feitas", disse ela. (Fonte: Correio Braziliense)

*Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro

Notícias Feeb/PR

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS